Decoração       Moda       Eventos       Gourmet       Viagens       Dicas

27 de fevereiro de 2012

NA VIDA, NUNCA É TARDE PARA NOS MANIFESTARMOS

Recebi o seguinte email de uma leitora ontem à tarde e resolvi mostrar ele para vocês e me posicionar perante o ocorrido, pois esse era o empurrãozinho que me faltava até então!


 "Acompanho sempre o seu blog e fiquei sentida por vc não ter colocado nenhuma nota sobre o falecimento de Eliana Tranchesi, uma vez que sempre faz propagandas da Daslu, além de ser considerada uma referência de moda e elegância no Brasil.
Ainda há tempo, abraços "

Realmente quando soube da morte da Eliana pensei muito se devia falar alguma coisa aqui no blog ou não.
Primeiro fiquei muito triste com o desfecho de uma situação que começou há alguns anos, quando a polícia praticamente invadiu a casa dela de uma forma agressiva , desnecessária, provocando dor, vergonha, humilhação e tristeza numa família tão católica e que , no meu entender, trouxe mais benefícios ao desenvolvimento do comércio de luxo no Brasil do que danos.
Tive pena de ver , ao longo dos anos, todos os sonhos e projetos que ela teve serem jogados por terra um a um e mesmo assim, sua força e firmeza permanecerem inalteradas.
 Sempre soube que ela , mesmo com todos os problemas e decepções, nunca perdeu a fé e procurou levar seus últimos dias dignamente.
Não sou jornalista, minha formação acadêmica não é essa, escrevo o blog por puro prazer e não saberia expressar meus sentimentos de uma forma que achasse condizente com o momento ( sempre é muito difícil falar em momentos de perda ). Além disso, conhecia ela de forma superficial, das vezes que fui na loja e ela estava lá, sempre gentil e sorridente com os clientes e do casamento da Maria, minha sobrinha, que casou com um sobrinho dela. Achei que era  " forçar um pouco a barra " falar alguma coisa, mas aquilo não me saiu da cabeça ; continuei pensando se deveria ou não ter me manifestado de alguma forma.
Foi aí que li o texto escrito pela Hildegard Angel, jornalista brilhante, que sempre sabe colocar no papel o que pensamos mas que muitas vezes não sabemos expor.
Por isso, transcrevo abaixo o que Hilde escreveu no seu BLOG e que é exatamente o que eu penso , gostaria de ter dito e que não soube como, mas, na vida , acho que nunca é tarde demais para nada, então , mesmo depois de alguns dias passados faço das palavras dela as minhas .
Leiam abaixo o belo desabafo da Hilde!



Não posso fazer simplesmente um silêncio respeitoso, neste dia da morte de Eliana Tranchesi. Mulheres empreendedoras, visionárias e corajosas como ela merecem muito mais. Merecem um féretro majestoso e sentido, soluços e lágrimas de pesar. Pois não me venham com pedras na mão os patrulheiros falar em débitos com o fisco, pois é à Eliana que a Receita do Brasil deve muito mais. Deve a ela ter aberto os olhos e a atenção do mundo para o mercado brasileiro do luxo. Não apenas o mercado que consome as grifes estrangeiras, que Eliana brilhantemente reuniu num templo único sobre a Terra, a Daslu paulistana, como em capital alguma do mundo havia igual. Falo do mercado brasileiro que produz luxo. Pois uma coisa puxa a outra. Bastou os estrangeiros aportarem aqui trazidos por ela, para os nacionais rapidinho passarem a produzir luxo também, cortejando e disputando o mesmo mercado, quer com seus produtos colocados na mesma Daslu ou quer ousando investir em suas lojas próprias suntuosas. E assim foram se multiplicando, no país, as marcas de luxo brasileiras, as muitas lojas multimarcas, à exemplo da Daslu, que hoje proliferam, não só nas capitais, mas em todas as grandes cidades...
Estão aí, por toda a parte, as "crias" da Daslu, vendendo, empregando, produzindo, gerando divisas. Tudo fruto da visão dessa mulher extraordinária, incansável, trabalhadora, dedicada e silenciosa. Que não abria a boca sequer para se defender. Discreta, quieta, voltada exclusivamente, 24 horas de seus dias, noites e madrugadas, para seu trabalho, sua Grande Filha: a Daslu. E criou um padrão, um modelo comercial. Criou também as Dasluzetes, quando pela primeira vez vimos sobrenomes coroados brasileiros disputando, quase a tapa, o privilégio de trabalharem como vendedoras numa loja. O que dignificou também a atividade comercial, até então vista como uma profissão de segunda classe...
Sua declarada admiradora, quando o mundo desabou sobre ela, tomei um avião e fui a São Paulo, expressamente para abraçá-la, apesar de não ser sua íntima nem muito próxima. Apenas para demonstrar minha solidariedade e admiração. Cheguei à loja linda, anunciei-me. Eliana interrompeu sua rotina pesada, sei o que isso custa para uma pessoa realmente ocupada, e gentilmente foi me encontrar, acho que na loja do Valentino. Nos cumprimentamos, nos abraçamos, falei de minha imensa admiração por ela e não tocamos diretamente no assunto em pauta nas manchetes dos jornais. Mas ela sabia porque eu estava ali. Não nos vimos mais...
Eliana colecionou e disseminou pioneirismos no comércio do luxo e no comércio da moda,  num país em que o emaranhado de leis e o labirinto burocrático travam, enclausuram, imobilizam, praticamente invializam qualquer voo diferenciado.  Não estou com isso tentando justificar o injustificável: o drible de leis. Mas quem é do ramo sabe que é praticamente impossível para um empreendedor visionário e sonhador, que pensa longe e pensa grande, sair do lugar, crescer, se expandir, submetido a essa armadura brasileira chamada conjunto de leis fiscais e trabalhistas, que muitas vezes só funciona se bem azeitado com um combustível chamado 'molhar-a-mão'...
Brasil, porém, está mudando. Parece que está. Tomara. Que a morte hoje de Eliana Tranchesi, vítima do 'câncer da humilhação', sirva de mais um alerta para que sejam apressadas as inadiáveis reformas fiscais, que há tanto repousam em berço esplêndido em nosso Congresso...



23 comentários:

Tatiane disse...

Gostei!!! também estava sentindo falta de um pronunciamento sobre a morte da eliana, já que sendo brasileira, não dá para falar de moda sem pensar nela um pouco.

Anônimo disse...

Com certeza a doenca dela foi desencadeada pelas humlhacoes e injusticas que ela passou. Que descanse em paz. Otimo texto.
Dany

Anônimo disse...

Agora sim Andrea! Gostei do posicionamento.
Bjs

Vanusa Rocha - Blog Bonequinha de Luxo disse...

Oi querida, é muito complicado mesmo, mesmo não conhecendo a Eliana pessoalmente, fiquei muito triste, pois conhecia sua história, e sem saber também, se me posicionava ou não, só me posicionei no facebook que postei este mesmo texto e me solidarizei com suas filhas, mas sei que você não o fez por descaso, foi por realmente achar que era "forçar a barra", mas sua atitude só deixa claro o quanto você é real, humana, o que faz com que te admire mais ainda!!Bjs Va.Ah este outro texto que cesar Giobbi escreveu é perfeito, vale à pena ler.

http://www.cesargiobbi.com/?page=materias&id=16402

Anônimo disse...

Eliana botou o Brasil no mapa. Gente, pelo amor de Deus, que Pais hipocrita e esse? A gente elege o Palhaco e prende a Eliana???? A gente assiste CALADO politicos enriquecerem 20 milhoes em UM ANO - vcs conhecem mais alguem alem de politicos que enriquecem 20 milhoes em um ano???? - e tem gente que acha que Eliana deveria estar atras das grades??? O povo engoliu essa historia de que a Eliana "roubou". Roubou o que? No Brasil se vc pagar todas as taxas e propinas nao ha negocio que sobreviva. Eliana nao roubou nada de ninguem. Quem rouba e quem desvia 30 milhoes da Saude, da Educacao. Nao uma empreendedora, gerando renda, emprego, tirando os filhos das costureiras da rua, ajudando um monte de gente. Acorda Brasil. A gente e que deve a Eliana.
Maria.

Marília disse...

Andrea , fiquei sensibilizada com sua postura autentica e sensata.Faço minhas as suas palavras. O saber falar e silenciar na hora oportuna , tambem denota elegância !

Anônimo disse...

"No Brasil se vc pagar todas as taxas e propinas nao ha negocio que sobreviva. Eliana nao roubou nada de ninguem."

credo eh por esse motivo que o brasil nao vai para frente!! essa dai eh tao corrupta quanto um politico!
se vc rouba nao pode falar mal de quem rouba!!! esta com as maos sujas tambem. A eliana deixou de pagar muito imposto sim e roubou dos brasileiros sim!

Anônimo disse...

PARABENS PELO POSICIONAMENTO.
FIQUEI SENTIDA COM A MORTE DELA, SEMPRE ACOMPANHO O BLOG DA LUCIANA FILHA DELA, E ISSO ACABA GERANDO UM SENTIMENTO DE PROXIMIDADE..
O QUE NOS LEVA A SENTIR AINDA MAIS A PERDA DA ELIANA.
MAIS UMA VEZ PARABENS PELAS PALAVRAS.

Beijos Carol

Silvia B. disse...

Andréa, pensamos igual nesse caso!
Tb achei um pouco forçado fazer o post no meu blog, mas quando vi esse texto da Hilde publiquei no mesmo dia da morte da Eliana em meu facebook!
Também disse que esse era o texto que eu queria ter escrito, Hilde como ninguém soube falar de forma sensata sobre essa mulher empreendedora e brilhante.
Tb acho que ela sofreu do câncer da humilhação....
ótimo seu post !
bjs
Silvia

Anônimo disse...

Andréa,
também te sigo e te admiro. Mas também sentia falta de algumas palavras. Mesmo não sendo amigas íntimas dela, todas sentimos por seu falecimento, era pessoa pública e admirada por seu empreendedorismo.
Infelizmente no Brasil, ter uma vida com sucesso é algo proibido.
Mas valeu seu texto, fica completo o contexto agora.
Continue sendo esta pessoa íntegra que você é, que sabe dosar as coisas de maneira muito adequada.
Cristiane.

Darlene disse...

Eu sempre me solidarizo com quem perde seus entes queridos. Quanto ao fato dela ter roubado ou não, a consciência dela é quem sabe. Só sei que para onde ela foi o importante é o ser, não o ter, e quanto mais cedo entendermos isso melhor para nós.
Darlene

Ludmila disse...

Esse texto disse tudo, não esqueceu uma vírgula. Incrível.

Flávia Ribeiro disse...

Concordo plenamente que ela foi muito importante para o mercado da moda de luxo no Brasil, eu adoro moda e acho que fez um trabalho de uma grandiosidade digna de homenagens na área. No entanto, é impossível aceitar um texto onde diz que driblar as leis fiscais é algo normal, que não tem outra saída que não seja essa. Que absurdo! Nesse assunto tanto se falou dos políticos corruptos, mas onde a Eliana Tranchesi fica longe disso?! Que eu saiba um crime não exclui o outro, quem fez tem que pagar por ele e ela foi tão corrupta quanto a maioria dos nossos representantes. Mania que se tem de santificarem as pessoas depois de morta! Não podemos deixar de pensar que ela roubou 190 milhões de brasileiros, retirando a chance de uma melhor saúde pública e educação de qualidade dentre tantas outras coisas financiadas pelos impostos arrecadados. Ela pensou sim no próprio umbigo, desviou em causa própria um bem comum, meio que inclusive melhora a vida de quem vive do mínimo e pra esses já é tanto. Entretanto, roubou também seus concorrentes, com práticas injustas no comércio de quem paga seus impostos dentro da lei, e existe sim quem os faça da forma mais correta! É hipócrita esse papo que ela morreu de "câncer de humilhação", a Receita Federal existe pra fazer seu trabalho, onde a fiscalização é uma função e dever do Estado; e que eu saiba quem faz as coisas conforme a lei não tem medo de um mandado judicial mesmo que equivocado, não esquecendo que é um ato permitido pela Constituição Federal. Ah,interessante que quando essas coisas acontecem com nossos políticos vibramos, pois a cada crime investigado e julgado sentimos alívio pela justiça dos nossos direitos mutilados.E pq não a alegria de ser feita a justiça com os crimes de Eliana Tranchesi?! A verdade que está sendo tão defendida por seus amigos e admiradores que também vivem o luxo, ou não vivem, mas em conjunto admiram (inclusive eu) a mulher guerreira que foi, pelo grande empreendimento visionário de uma vida e postura frente uma doença tão cruel. Contudo, a admiração pela grande pessoa, não pode nos tirar de forma alguma a percepção perfeita do injusto. Vejo como insano colocarem como vítima quem não foi, mesmo com seus merecidos méritos que nunca deveriam justificar seus erros colocando ela como vítima do Estado. Acho que foi bem ao contrário e ela continua devendo R$500 milhões, principalmente a quem não faz idéia do que seja um mercado de luxo, mas que mesmo assim querem uma vida bem melhor, direito diretamente negado também pela Eliana Tranchesi.

Anônimo disse...

A perda de alguém é sempre doloroso. Eu sigo o blog da Lu,a respeito muito e sei a dor que a família deve estar sentindo,e vc também já que tinham certa proximidade. Sim, ela "trouxe mais benefícios ao desenvolvimento do comércio de luxo no Brasil do que danos". mas para o comércio de luxo!!!!!! Para uma pequena parcela da sociedade. E outra, o comércio de luxo não enche a barriga dos milhares que passam fome. Deveria ser sensato o comentário: poxa, ela sonegou imposto, que deveria ser revertidos para instituições públicas, blá bl´a blá. Mas concordo que não é, pelo simples fato: mesmo que ela não tivesse sonegado, nunca teria sido revertido para fins de combate a pobreza, fome,etc. devido a alta corrupção que assola nosso país. Não concordo com os comentários de tipo humor negro que a crítica anda fazendo por aí a respeito dela, acho que deve ser respeitado esse momento. Mas também não acho correto uma pequena parcela da população que foi beneficiada por seus atos, endeusá-la como se tivesse acarretado benefícios no Brasil INTEIRO!!!!!!! Sem contar com os seus débitos com o fisco!!!

Cinthya Inês Borges disse...

É muito difícil julgar um ser humano.Achei sensata a sua posição,Andrea.Que deixem pelo menos a Eliana descansar em paz.

zu disse...

BRILHANTE, VERDADEIRO O TEXTO DE HILDE!! QUE DEUS CONSOLE SUA FAMILIA, ACOMPANHO O BLOG DA LU, SUPER GENTE BOA.ELIANA DESCANSE EM PAZ, VC FOI GERREIRA!!!!

Bruna disse...

Flávia Ribeiro: concordo plenamente com o seu comentário. Eliana tem o mérito da inovação, mas, infelizmente, tem também o mérito da sonegação. E ganhar dinheiro assim é muito fácil.

Bruna disse...

corrigindo: "o demérito da sonegação"

Priscila Bittencourt disse...

BRILHANTE e SENSATO é o texto da leitora FLAVIA RIBEIRO e o comentário da Bruna.

Neste triste momento em que uma família e amigos perderam um ente tão querido, comentários sobre os deméritos e crimes cometidos pela empresária Eliana Tranchesi poderiam ser omitidos, mas nunca justificados.

A atuação da polícia na 'Operação Narciso' não foi agressiva, nem desnecessária. A vergonha, humilhação e tristeza destas famílias foram consequência de erros gravíssimos (crimes!!!) cometidos por alguns de seus membros.

Que Eliana Tranchesi descance em paz e que seus familiares e amigos encontrem conforto nas boas lembranças!!!

Anônimo disse...

Ela pode ter contribuido de forma considerável no universo da moda , isso é fato ,aquecido a economia, empregando muitas pessoas, apesar de priorizar as grifes internacionais ... Porém citar que a receita deve mais a ela ( AI VOCÊ FORÇOU MINHA QUERIDA )
Comentário totalmente ridículo e puxa-saco!
P.S Direcionado a Hilde

Tania D Gordilho disse...

Lindas palavras Andrea sobre Eliane ... Vc conseguiu com simplicidade colocar com amor o seu sentimento...
Sou da Bahia e gosto do seu blog ... Que DEUS a Ilumine sempre , Como catolica admiro vcs...
Tania

Anônimo disse...

Darlene... vc disse tudo!!! É isso aí!

Anônimo disse...

teve uma grande ideia , foi pioneira no mercado esse mérito ninguém tira dela,respeito a dor da família, pois ver uma pessoa tao nova e cheia d vida morre assim n e nada fácil.
mas o brasil n precisa de um mercado de luxo precisa e de poder proporcionar formas digna de formação para os seus cidadãos, a Eliana errou cometeu um crime desvio dinheiro publico dinheiro esse que e utilizado para o verdadeiro crescimento do pais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...